Mulheres Grávidas e Que Amamentam – Refazem o Jejum Perdido ou Alimentam Uma Pessoa Pobre por Cada Dia?

bismillah (1)

Os estudiosos divergem quanto à questão de saber se uma mulher que perdeu jejuns devido à gravidez ou devido à amamentação deve refazer os dias em que perdeu (por exemplo, fazer al-qadā’) ou alimentar uma pessoa pobre a cada dia que perdeu (por exemplo, dar fidyah) e não refazer os dias perdidos. Ou ela deve compensar o jejum e alimentar uma pessoa pobre por dia perdido? Sobre isso, os estudiosos apresentaram suas opiniões com base em suas evidências.

A posição mais forte e Allāh sabe melhor, é que ela somente precisa alimentar uma pessoa pobre para cada dia que ela perdeu devido à gravidez ou à amamentação.

Aqui estão algumas evidências que provam essa posição:

  1. Ibn ‘Abbās, raḍiAllāhu ‘anhu, disse:

“Se a mulher grávida teme por si mesma, ou a mulher que amamenta por seu filho no Ramaḍān, então deve quebrar o jejum e, em seu lugar, alimentar uma pessoa pobre a cada dia e não [precisa] compensar os dias perdidos.” [Sua cadeia de narração Sahīh. Coletado por At-Tabari em seu Tafsīr (Dar al-Fikr) 2/136]

  1. Ibn ‘Abbās, raḍiAllāhu ‘anhu, viu a mulher do seu filho que estava grávida ou amamentando, então ele disse:

“Você é daquelas que jejuam com muita dificuldade. Você deve alimentar, no lugar do seu jejum, uma pessoa pobre por cada dia perdido, e não precisa compensar os dias perdidos.”  [A cadeia de narração é Sahīh. Coletado por At-Tabari no seu Tafsīr, 2/136; Ad-Dāruqutni no seu Sunan, 2/206 e ele disse: “Seu isnad é Sahīh.”]

  1. Ibn ‘Umar, raḍiAllāhu ‘anhu, foi perguntado sobre uma mulher grávida que teme pelo feto, então ele respondeu:

“Que ela quebre seu jejum e alimente uma pessoa pobre com um mudd de trigo para cada dia perdido.” [Sua cadeia de narração é Sahīh. Coletado por AshShāfi’i no Al-Musnad (com tartīb de As-Sindi), 1/278; Al-Bayhaqi no seu Sunan Al-Kubra, 4/230]

24166FFF.jpg

Esta imagem mostra o que é considerado um mudd, com as duas mãos em concha, o que equivale a 600 gramas. Assim, um sā’ profético é de 2,4 kg. Então meio sā’ é de 1,2 kg. [Fonte: Al-Allāmah Ahmad bin Yahyā Na-Najmi, rahimahullāh, datado: 27/7/1425H. O tradutor original (Abu Khadeejah) tem uma cópia desse documento do Shaykh, que Allāh tenha misericórdia dele.]

  1. Ibn ‘Umar, raḍiAllāhu ‘anhu, disse:

“As mulheres grávidas e amamentando quebram o seu jejum e elas não fazem qadā (isto é, elas não refazem os dias de jejum perdido).” [Sua cadeia de transmissão é hasan. Coletado por At-Tabari no seu Tafsīr, 2/136; Ad-Dāruqutni no seu Sunan, 2/207 e ele declarou isso no Sahīh.]

  1. Uma mulher grávida perguntou a Ibn ‘Abbās, raḍiAllāhu ‘anhu, [sobre o jejum dela], então ele disse:

“Quebre seu jejum e alimente por cada dia perdido uma pessoa pobre e não refaça os dias perdidos.” [A cadeia de narração é hasan, coletado por Ad-Dāruqutni no seu Sunan, 2/207]

  1. Sa’īd Ibn Al-Musayyib (M 94H) comentou nesse versículo:

أَيَّامًا مَّعْدُودَاتٍ ۚ فَمَن كَانَ مِنكُم مَّرِيضًا أَوْ عَلَىٰ سَفَرٍ فَعِدَّةٌ مِّنْ أَيَّامٍ أُخَرَ ۚ وَعَلَى الَّذِينَ يُطِيقُونَهُ فِدْيَةٌ طَعَامُ مِسْكِينٍ ۖ فَمَن تَطَوَّعَ خَيْرًا فَهُوَ خَيْرٌ لَّهُ ۚ وَأَن تَصُومُوا خَيْرٌ لَّكُمْ ۖ إِن كُنتُمْ تَعْلَمُونَ – 2:184

“O jejum é por um número limitado de dias. Então quem dentre vós estiver doente ou em uma viagem, então o mesmo número de dias (deve ser refeito) dentre os outros dias. E sobre aqueles que são capazes de jejuar, mas com dificuldades, uma compensação (fidyah) de alimentar uma pessoa pobre para cada dia.” [Al-Baqarah (2): 184]

Ele disse: Refere-se ao velho que costumava jejuar, mas sua velhice o impediu. E é para a mulher grávida a quem o jejum não é obrigatório. Então, sobre cada um deles é alimentar uma pessoa pobre com um mudd (ambas as mãos juntas) de trigo por dia, até que seus jejuns do [mês do] Ramaḍān sejam cumpridos.” [Sua cadeia de narração é Hasan. Veja Tafsīr At-Tabari, 2/137]

  1. Anas ibn Mālik, raḍiAllāhu ‘anhu, afirmou que não jejuaria durante o Ramaḍān porque havia envelhecido. Então ele alimentava uma pessoa para cada dia. [Com um isnād sahīh. Coletado de uma forma desconecta no Kitābut-Tafsīr, Capítulo:أَيَّامًا مَّعْدُودَاتٍ. Conectado pelo Ibn Hajr, Fathul-Bāri 8/180, Ta’līq 4/177-178 para ‘Abd Ibn Humaid. Muḥammad Ibn Umar Bazmūl disse: “Isso foi relatado por Ad-Dāruqutni 2/207-208, com uma cadeia sahīh como dit pelo autor do livro Sifat Sawm Na-Nabiyy, pág. 60.]
  2. Anas ibn Mālik, raḍiAllāhu ‘anhu, disse:

“Um cavaleiro do Mensageiro de Allāh ﷺ veio até nós. Então fui ao Profeta ﷺ e o encontrei almoçando. Então me disse: “Venha comer.” Eu disse: “Estou em jejum.” Então ele ﷺ disse: “Venha e eu narrarei a você sobre o jejum: De fato, Allāh aliviou do viajante a metade da oração e Ele aliviou o jejum da mulher grávida e amamentando.” Por Allāh, o Profeta ﷺ disse um deles ou ambos deles. Ai de mim, porque eu não comi da refeição do Profeta ﷺ.” [O ḥadīth declarou hasan por Al-Albānī, Sahīh Sunan Ibn Mājah (1/279), Sahīh Sunan An-Nasā’i (2/484), Sahīh Sunan At-Tirmidhī (1/218]

At-Tirmidhī disse com relação a este ḥadīth:

“Algumas pessoas de conhecimento agiram sobre esse ḥadīth, enquanto outros disse: ‘As mulheres grávidas e as que amamentam podem quebrar o jejum, compensar os dias perdidos e alimentar uma pessoa pobre por cada dia. E este foi o dito de Sufyān, Mālik, AshShāfi’i e Ahmad. Outros dizem ainda: “Eles quebram o seu jejum e alimenta uma pessoa pobre [para cada dia] e elas não tem que refazer o dia. E se elas querem, elas podem refazer os dias e não tem que alimentar uma pessoa pobre.” E este foi o dito de Ishāq.”  [Sahīh Sunan At-Tirmidhī, 1/218]

Shaykh Muḥammad ibn ‘Umar disse:

“O que me parece mais correto é que a mulher grávida e amamentando, se temem por si mesmas, quebram o jejum e alimentam uma pessoa pobre para cada dia perdido, e não há como compensar os dias perdidos (ou seja, não qadā’)…”

Tradução: ‘Aishah bint Humberto Barletta As-Salafiyyah

Texto original: https://www.abukhadeejah.com/pregnant-and-breastfeeding-women-make-up-the-missed-fasts-or-feed-a-poor-person-for-each-day/

Autor original:  Abu Khadeejah ‘Abd al-Wāḥid

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s