A Introdução da Vida do Profeta Muḥammad ﷺ (Islam 1.8)

bismillah (1)

Nascimento e Início da Vida

Os muçulmanos acreditam que Muḥammad ﷺ foi o homem que foi enviado por Deus, O Todo-Poderoso, Allāh, como o Profeta final para toda a humanidade. Ele ﷺ nasceu em Makkah (Meca), na atual Arábia Saudita, por volta de 570 d.C. Seu pai, Abdullāh morreu antes de ele nascer, e sua mãe morreu antes dos seus seis anos, então ele ﷺ foi criado pelo avô paterno, `Abdul-Muttalib; depois de sua morte, ele ﷺ foi criado pelo tio paterno, Abu Tālib. Abu Tālib era um homem importante em Makkah, porque era o chefe de um dos clãs mais importantes. Um clã era um grupo de famílias que eram todas relacionadas. Um grupo de clãs formava uma tribo. Muḥammad ﷺ nasceu no clã shim, que fazia parte da tribo Quraysh. Esta era a tribo dominante de Makkah. Muḥammad ﷺ foi o último e o melhor de todos os Profetas de Allāh. O nome Muḥammad significa “o louvado”.

Makkah estava cercada pelo deserto. As condições do deserto são muito severas, então a vida só é possível onde há água. Makkah tinha um fonte de água descoberta alguns milhares de anos antes, quando a esposo do Profeta Ibrāhīm (Abraão, que a paz e as bênçãos de Allāh estejam com ele) chamada Hājar se estabeleceu em Makkah com seu filho bebê, o Profeta Ismā’īl (Ismael, que a paz e as bênçãos de Allāh estejam com ele). Esta fonte de água é conhecida como o poço de Zamzam.

O Profeta ﷺ entrou nos negócios da família e tornou-se comerciante. Ele ﷺ construiu uma reputação de ser confiável, sincero e honesto, tanto que recebeu o apelido de Al-Amīn (o confiável). Ele obteve bons lucros em suas viagens comerciais ao exterior. Em 595 dC quando tinha 25 anos, casou-se com Khadījah (que Allāh esteja satisfeito com ela), uma senhora rica, e ele começou uma famílua com ela, com seus filhos e seu comércio.

Situação Religiosa

O assunto mais preocupante em Makkah foi o fato de que as pessoas estavam adorando outros além de Allāh. Eles invocavam esses ídolos, suplicavam e pediam a eles – tomando-os como deuses além de Allāh. Não é que eles negaram a existência do Senhor e Criador, Allāh. De fato, eles creram n’Ele, reconheceram que Ele era o Criador, o Sustentador, Aquele que dá a vida e a morte e Aquele que enviou a chuva e trouxe as colheitas da Terra. No entanto, além disso, eles acreditavam que os ídolos eram objetos de adoração que os aproximavam de Allāh no nível. Allāh disse sobre o povo de Makkah:

“E àqueles que adotam Auliya’ (protetores e ajudantes), além d’Ele, dizem: ‘Nós só os adoramos para nos aproximarem de Allāh.” [Az-Zumar (39): 3]

Eles (Makkans) alegaram: “Esses ídolos são apenas intercessores entre nós e Allāh.” O Profeta ﷺ nunca concordou com isso e considerou seus atos uma abominação contra o Criador dos Céus e da Terra.

Sabia-se que a Ka`bah foi construída como a primeira Mesquita pelo Profeta Ibrāhīm e seu filho, o Profeta Ismā’īl, para a adoração a Allāh sozinho. De fato, o clã Hāshimī e, portanto, o próprio Muḥammad ﷺ eram os descendentes diretos desses dois Profetas. Mas, ao longo dos séculos, eles deixaram a adoração ao Deus Único, Allāh, e começaram a adorar muitos deuses na forma de ídolos. O povo de Makkah havia erguido 360 ídolos dentro e ao redor da Ka`abah, e eles a circundavam, nus, batendo palmas e cantando.

Então Muḥammad ﷺ foi dada a autoridade de Profeta e Mensageiro, para chama-los e ao resto da humanidade, para adorar apenas Allāh – e abandonar a adoração de todo os outros deuses além d’Ele, sejam ídolos de pedra, os santos, Profetas ou Anjos. O Qur.ān declara:

“E Nós não enviamos qualquer Mensageiro antes de ti (ó, Muḥammad ﷺ) sem que antes tivéssemos inspirado ele (dizendo): La ilaha illa Ana (não há divindade merecedora de adoração além de Mim), então adora-Me [Sozinho e a ninguém mais].” [Al-Anbya (21): 25]

Além disso, Muḥammad ﷺ não concorda com as crenças dos cristãos em sua adoração ao Profeta Jesus (que a paz e as bênçãos de Allāh estejam com ele) nem com os judeus em suas crenças que lhes permitiam mudar os mandamentos de Deus. Os muçulmanos se referem ao tempo antes da Revelação como “Jāhiliyyah” traduzido como “os dias de ignorância”. Isso significa que eles eram desprovidos de orientação, desprovidos de Revelação, afogados em práticas politeístas e más ações sem nenhum senso de moralidade. O mundo como um todo após a revelação não pode ser referido como Jāhiliyyah, porque a orientação do Qur.ān e da Sunnah permanecerá até a Última Hora.

A Situação Social

O Profeta Muḥammad ﷺ foi perturbado pelo modo de vida e pela condição social do povo de Makkah. Algumas pessoas se viam superiores às outras. Eles oprimiam os fracos e se entregaram ao racismo e tribalismo. Embriaguez, fornicação, infidelidade, jogos de azar e violência eram lugares comuns em Makkah. Os fracos e pobres foram pisoteados e as mulheres foram maltratadas e tinham poucos direitos. Um ato particularmente desprezível que é mencionado no Qur.ān e nos aḥādīth foi que os Quraysh enterrariam suas filhas primogênitas vivas no deserto, porque tinham vergonha na frente de suas tribos por terem filhas! Allāh os repreendeu severamente por isso no Qur.ān e prometeu leva-los a prestar contas por esse ato inimaginável de crueldade contra crianças indesejáveis.

Atividade:

  1. Comece sua própria linha de dados para a vida do Profeta Muḥammad ﷺ. Existem algumas datas mencionadas neste texto*, encontre-as e anote brevemente seu significado.
  2. Os muçulmanos chamam o tempo antes do Profeta Muḥammad ﷺ receber a Revelação de “Jāhiliyyah”, que significa “os dias de ignorância”. Por que você acha que o tempo se chama “Jāhiliyyah”?
  3. O que o Alcorão diz que foi o pior pecado cometido pelos Quraysh?
  4. Por que os Quraysh enterrariam suas filhas vivas? Vá para a Surah (Capítulo) At-Takwir (81) no Qur.ān e leia a primeira metade da Surah.

____________________________________________________________________________________________NOTA:

*Inicialmente o irmão Abu Khadeejah compilou esses textos e atividades para seus alunos da Academia Redstone (com idades entre 13 e 16 anos), Moseley Road, Birmingham, Reino Unido. Esses alunos estão estudando para obter o Certificado Geral de Ensino Secundário (GCSE). O irmão, que Allāh o preserve, sentiu que outras pessoas que não frequentam a escola também podem se beneficiar desses tópicos [todos os textos traduzidos aqui no AhlusSunnah estão numerados como Islām entre parênteses e o número correspondente], pois são apresentados em capítulos simples. O irmão com os livros de texto do GCSE e adaptou para as aulas dele, que Allāh o preserve e o recompense com o bem pelos tremendos benefícios.
____________________________________________________________________________________________

Tradução: ‘Aishah bint Humberto Barletta

Texto original: https://www.abukhadeejah.com/introduction-to-the-life-of-the-prophet-muhammad-islam-1-8/

Texto originalmente escrito por: Abu Khadeejah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s