Os Primeiros Anos do Profeta Muḥammad ﷺ em Makkah (Islām 1.9)

bismillah (1)

O Chamado de Muḥammad ﷺ Para Ser Um Profeta

O Profeta ﷺ ia para a caverna de Hira, em uma montanha perto de Makkah, buscando reclusão e proximidade com Allāh. Depois de receber a Profecia, ele ﷺ ordenou ou encorajou alguém a visitar ou se isolar naquela caverna.

Ele ﷺ costumava passar vários dias e noites na caverna, até receber a Revelação do Qur.ān.[1] Ele tinha 40 anos. Ele receberia sonhos verdadeiros e continuaria se isolando em Hira[2] , Khadijah o apoiaria. Até mesmo as rochas em Makkah o cumprimentavam.[3] Em uma ocasião, dois Anjos desceram e abriram seu peito e purificaram seu coração da parte do Shaytān. Depois de informar sua esposa, Khadijah, que Allāh esteja satisfeito com ela), ela disse:

 “Isso, por Allāh, parece bom! Então fique satisfeito.” [Al-Bayhaqī]

Na segunda-feira, 21 do mês do Ramaḍān (613 DC), aos 40 anos, enquanto estava na caverna de Hira, a revelação pegou o Profeta ﷺ de surpresa. O Anjo Jibrīl (Gabriel) segurou-o e disse: “Leia!” Ele ﷺ respondeu: “Eu não sei ler.” O Anjo o pressionou com força contra si mesmo, depois o soltou e disse: “Leia.” Ele ﷺ deu a mesma resposta. Então, ele o agarrou novamente, apertou-o com força e repetiu o pedido: “Leia”. Então ele ﷺ disse mais uma vez: “Eu não sei ler.” Então o Anjo o agarrou pela terceira vez e novamente o pressionou com força contra si mesmo. Então ele o deixou ir e disse:

اقْرَأْ بِاسْمِ رَبِّكَ الَّذِي خَلَق

خَلَقَ الْإِنسَانَ مِنْ عَلَقٍ

اقْرَأْ وَرَبُّكَ الْأَكْرَمُ

الَّذِي عَلَّمَ بِالْقَلَمِ

عَلَّمَ الْإِنسَانَ مَا لَمْ يَعْلَمْ

“Leia! Em nome do teu Senhor, que criou (tudo o que existe), criou o homem de um coágulo (um pedaço de sangue coagulado espesso). Leia! E o teu Senhor é Generosíssimo, que ensinou (a escrita) através da caneta [a primeira pessoa a escrever foi o Profeta Idrīs]. Que ensinou o homem o que ele não sabia.” [Al-Anbya (96): 1 – 5]

Ele ﷺ voltou para Khadijah muito perturbado, dizendo: “Cubra-me”. Ela o cobriu com um cobertor até ele se recuperar. Então ele ﷺ disse: “Khadijah, eu não sei o que está acontecendo. Eu tenho medo de mim mesmo. Então ele ﷺ a informou sobre o que havia acontecido. Ela disse: “Por Allāh, Ele não o abandonará. Você mantém os laços de parentesco, fala a verdade e ajuda os que estão em dificuldade. Mais tarde, ela o levou ao filho de seu tio paterno, Waraqah ibn Nawful. Ele havia se tornado cristão nos tempos anteriores ao advento da Profecia de Muḥammad ﷺ. Ele conhecia e compreendia as escrituras hebraicas e era velho e cego. Khadijah, que Allāh esteja satisfeito com ela, disse: “Ouça o que o filho de seu irmão tem a dizer.” Assim, o Profeta ﷺ narrou tudo o que havia acontecido. Waraqah ouviu e disse:

“Este é o mesmo Anjo que veio a Mūsā (Moisés). Na verdade, eles vão exilar você! Ninguém nunca trouxe o que você trouxe, exceto que ele foi antagonizado e perseguido. Se eu estiver vivo neste momento, eu devo ajuda-lo e fortalece-lo.” A história foi coletada por Al-Bukhārī e Muslim. Logo depois Waraqah morreu como muçulmano e foi recompensando com o Paraíso, que Allāh esteja satisfeito com ele.

Após a primeira Revelação, Jibrīl não voltou por um tempo e o Profeta ﷺ ficou preocupado com isso. Então a Revelação voltou. O Profeta ﷺ disse: “Enquanto eu caminhava, ouvi uma voz do céu. Eu levantei meus olhos e eis! O Anjo que me procurou em Hira estava sentado em uma cadeira entre os céus e a terra. Fiquei impressionado e com medo e voltei pedindo a Khadijah que me cobrisse com roupas e despejasse água fria em mim. Então Allāh revelou:

يَا أَيُّهَا الْمُدَّثِّرُ

قُمْ فَأَنذِرْ

وَرَبَّكَ فَكَبِّرْ

وَثِيَابَكَ فَطَهِّرْ

وَالرُّجْزَ فَاهْجُرْ

“Ó tu (Muḥammad ﷺ) envolto (em roupas)! Levanta-se e admoesta! E teu magnifique teu Senhor! E purifica as tuas vestimentas! E se mantenha longe do Ar-Rujz (dos ídolos)!” [Al-Muddaththir (74): 1 – 5]

Deste modo, começando a posição de Mensageiro e o dever de chamar o povo à adoração a Allāh e ao abandono da idolatria. Depois disso, a Revelação desceu a um ritmo regular. [Relatado por Al-Bukhārī e Muslim]

A Oposição a Muḥammad ﷺ Começa:

Quando o Profeta ﷺ começou seu chamado, e com o tempo suas notícias se espalhavam entre os árabes, a Mensagem foi recebida com oposição. Os chefes dos Quraish acusaram o Mensageiro ﷺ de loucura e de inventar o Qur.ān. Mas Muḥammad ﷺ era analfabeto, ele não sabia ler nem escrever, então como ele poderia inventá-lo? Eles alegaram que ele era um mágico, o acusaram de mentir, o acusaram de falar fábulas, alegaram que o Qur.ān não era de Allāh, o acusaram de ser mal orientado e de enganar os outros. Além disso, eles zombariam dele e o ridicularizariam. [Eles] abusaram dos seguidores do Profeta ﷺ e começaram a torturá-los, espanca-los e até mararam alguns deles.

Então eles tentaram subornar o Profeta ﷺ com dinheiro, liderança e mulheres. Ele recusou tudo, o que procurava deles era que adorassem a Allāh, abandonassem a adoração dos ídolos, parassem com os atos imorais e parassem com o crime de assassinar suas filhas jovens, enterrando-as vivas. Ele os chamou para cuidar dos fracos, alimentar os pobres e manter os laços de parentesco e família. Apesar de tudo isso, ele ﷺ não planejou mata-los ou derrubá-los, nem roubou deles ou realizou ataques. Em vez disso, ele ﷺ permaneceu paciente e concentrado, adorou Allāh e chamou os outros para fazerem o mesmo.

Ele ﷺ permaneceu sincero, honesto e verdadeiro; e gradualmente mais e mais pessoas o seguiram. Mas os líderes de Makkah não estavam dispostos a aceitar a Mensagem, porque:

  1. Eles se orgulhavam de seus costumes e práticas idólatras. Eles os consideravam parte de sua herança e tradição – e agora Muḥammad ﷺ estava atacando esse modo de vida.
  2. Eles sentiram que Muḥammad ﷺ estava tirando sua autoridade sobre o povo, porque o estavam ouvindo e se afastando deles. Eles encararam isso como um desafio à sua autoridade. No entanto, a verdade era que Muḥammad ﷺ nunca buscou liderança dos makkans. De fayo, quando lhe foi oferecido, ele ﷺ
  3. Makkah era um centro comercial muito importante, e as pessoas vinham de todas as partes para negociar lá e realizar a peregrinação à Ka’bah, então viram Muḥammad ﷺ e a sua Mensagem como ameaça. Mais uma vez, o Profeta ﷺ não tinha planos contra o comércio honesto ou os comerciantes, mas ele ﷺ chamou os peregrinos que visitaram a Ka’bah para abandonar a idolatria e adorar o Deus Único, Allāh.

____________________________________

Tarefa: que incentivo e inspiração um muçulmano pode tirar desses aspectos da vida do Profeta Muḥammad ﷺ?

______________________________________

[1] [veja no ḥadīth de Bukhārī, nº 3902]

[2] [veja no ḥadīth de Bukhārī, nº 6982]

[3] [veja no ḥadīth de Muslim, nº 2277]

____________________________________________________________________________________________

Tradução: ‘Aishah bint Humberto Barletta

Texto original: https://www.abukhadeejah.com/the-early-years-prophet-muhammad-in-makkah-islam-1-9/

Texto originalmente escrito por: Abu Khadeejah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s