‘Aqīqah (o Sacrifício de Um Animal) Para o Bebê no Sétimo Dia

  1. Uma ‘Aqīqah é o animal ou animais que são sacrificados no sétimo dia depois do nascimento do bebê.

Narrado por Sumurah, raḍiAllāhu `anhu, que o Mensageiro de Allāh ﷺ disse:

“Uma criança é mantida em penhor pelo sua ‘aqīqah que é abatida no seu nome no sétimo dia, o dano é removido (isto é, a cabeça raspada) e ele é nomeado.” [Coletado por Ahmad  (7/5), Abu Dawūd (2838), At-Tirmidhī (1522). Classificado como Sahīh (bom) por At-Tirmidhī, Al-Hākim, Abdur-Razzāq e outros].

  • Regra Legislativa da ‘Aqīqah:

Ibn Mundhir, rahimahullāh, disse:

“É um costume estabelecido na região do Hijāz, passado e presente e praticado pelos estudiosos. Mālik (d. 179) mencionou que é um assunto sobre o qual não há diferenças entre eles. Entre aqueles que afirmaram que a `aqīqah deveria ser feito está: `Abdullāh ibn `Abbās, `Abdullāh ibn `Umar e `Ā’ishah, a Mãe dos Crentes, raḍiAlllāhu `anhum.

Um grande corpo de estudiosos seguiu isso, a Sunnah do Mensageiro de Allāh ﷺ – e quando é estabelecido na Sunnah, torna-se necessário falar com isso – e esta prática não é prejudicada por quem se afasta para longe disso.

No entanto, a prática foi rejeitada pelo povo da opinião (As-hārbur-Ra’ī), que não considerou a `aqīqah como Sunnah. Nisso, eles se opunham ao corpo de narrações existentes do Mensageiro de Allāh ﷺ, de seus Companheiros, raḍiAllāhu `anhum e daqueles Tābi`īn que narraram isso.” [Turfatul-Muwdūd bi Akhāmil-Mawlood, pág. 69]

Abu Zinādah, rahimahullāh, disse:

“A ‘aqīqah é assunto praticado pelos muçulmanos e deixar de fazer isso foi odiado.”  

Ahmad ibn Hanbal (m. 241H), raḥimahullāh, disse:

“Eu não gosto que uma pessoa que tem capacidade de fazer a ‘aqīqah pelo seu filho, não faça isso. Isto não deve ser deixado porque o Profeta ﷺ disse: “A criança é mantida em penhor pela sua ‘aqīqah”. E este é o mais severo do que foi narrado neste caso.”. [Tahfatul-Mawlūd, 100-102]

Al-Hārith disse para Abu ‘Abdillāh Ahmad ibn Hanbal:

“O que uma pessoa faz se ele não tem alguma coisa para abater?” Ele respondeu: “Se ele fizesse um empréstimo, tenho esperança de que Allāh substituirá isso para ele, devido a ele dar vida à Sunnah”.

  • O Período Para o Abate da ‘Aqīqah:

At-Tirmidhī, rahimahullāh, disse:

“Agir sobre esse assunto com os estudiosos: é que a ‘aqīqah  é o abate que deve ser feito em nome da criança no sétimo dia – e se não for possível no sétimo dia, então no décimo quarto dia. E se não for possível, então no vigésimo primeiro dia.” [As-Sunan 4/86]

Essa ordem é relatada do Profeta ﷺ em que foi dito:

“A ‘aqīqah é no sétimo dia, ou no décimo quarto dia ou no vigésimo primeiro.” [Coletado por At-Tabarānī em Al-Awsat (4882), Majma ´as-Zawā’id (4/59] Foi autentificado por Ad-Diyā do hadīth de Buraidah; e foi apoiado pelo ḥadīth de ‘Aishah (raḍiAllāhu ‘anha) coletado por Al-Hakīm em Al-Mustadrak (4/298-239)]

  • O significado do dito do Profeta ﷺ: “Toda criança é mantida em penhor pela sua ‘aqīqah.”

Yahyā ibn Hamzah disse: “Eu perguntei ‘Atā al-Khurasānī qual é o significado de ‘Uma criança é mantida em penhor pela sua ‘aqīqah”.

Então ele disse:

“Ele é impedido da intercessão do seu filho.”

Outros disseram o mesmo: Al-Hasan Al-Basrī, ‘Atā ibn Abī Rabāh, Qatādah, Ahmad ibn Hanbal e Al-Baghawī. [Veja: Al-‘Iyāl de ibn Abī Dunyā (76), Shurhus-Sunnah de Al-Baghawī (11/268), Sunan al-Kubrā de Al-Bayhaqī (9/299), Tahfatul-Mawlūd (p. 119)].

E este penhor permanece até que a ‘aqīqah seja feita – ou que a pessoa faça a ‘aqīqah para ela mesma. É relatado do Profeta ﷺ que ele fez uma ‘aqīqah para ele mesmo depois que ele foi apontado como um Profeta. [Coletado por ‘Abdur-Razāq (7360), At-Tabarānī em Al-Awsat (994), Ad-Diyā’ em Al-Mukhtārah (1832, 1833), At-Tahāwī em Mushkil-Athār (1053,1054) e classifica autêntico pelo Shaykh Al-Albānī em As-Silsilah (2726)].

Da mesma forma alguns dos Salaf fizeram o ‘aqīqah em seu próprio nome como ‘Atā’, Al-Hasan, Ibn Sīrīn e outros, rahimahumullāh.

  • Quantos serão abatidos em nome da menina e do menino?

Umm Kurz Al-Ka`biyyah , raḍiAllāhu `anha, relatou que ouviu o Mensageiro de Allāh ﷺ dizer:

“Em nome do menino, dois carneiros equivalentes e para a menina, apenas um.”

Ocorre em outra narração:

“Não prejudica se o animal é fêmea ou macho.”

Significando um carneiro macho ou fêmea.

Imām Ahmad ibn Hanbal disse:

 “Equivalente significa: os dois carneiros devem iguais ou similares.” [Abū Dawūd (2835, 2834), At-Tirmidhī (1016), Ibn Mājah (3162), Al-Hakīm (4/237/238) Ibn Hibbān (5313). Foi autentificado por At-Tirmidhī , Al-Hākim, Ibn Hibban e outros]

Ibn Abī Mukaikah disse que Abdur-Rahman Ibn Abī Bakr teve um menino então foi dito para ‘Āishah:

“Ó Mãe dos Crentes, abata um camelo em seu nome”. Então ‘Āishah respondeu: O refúgio é buscado com Allāh! O Mensageiro de Allāh ﷺ  disse: “Dois carneiros equivalentes.” [Ibn Abī Dubyā em Al-‘Iyāl (59), At Tahāwī em Sharh Mushkil al-Athār (1042), Al-Bayhaqī em As-Sunah Al-Kubrā (9/310)]

Fonte original: http://www.abukhadeejah.com/aqeeqah-slaughter-of-an-animal-for-the-baby-on-the-seventh-day/

Escrito originalmente por: Abu Khadeejah

Traduzido por: ‘Aishah bint Humberto Barletta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s