A Inviolabilidade da Vida – Vida, Morte e Ética [Ética 1.3]

Como é que o humano é especial?

Não deve haver dúvidas na mente de ninguém de que a vida humana tem um status muito especial, mais do que o dos animais. Os muçulmanos acreditam que o primeiro humano que Allāh criou foi o Profeta Ādam, que a paz esteja com ele, Ele criou Ādam com “as Suas próprias mãos”. Allāh o criou a partir do barro, depois Allāh ensinou-o e depois ordenou aos Anjos que se curvassem perante ele.

Então Allāh criou de Ādam, sua esposa, Eva (Hawwa) e de ambos vieram a humanidade inteira. Os humanos, a descendência de Ādam e de sua esposa, tem a habilidade de pensar logicamente, desenvolvemos formas sofisticadas de comunicação, temos competências criativas que usamos na arquitetura, construção, viagens e ciência. Os seres humanos também têm a capacidade dada por Allāh para escolher entre o certo e o errado. Os muçulmanos acreditam que Allāh ordenou aos humanos, ao longo dos tempos, que O adorassem sozinho e que se comportassem de uma forma que Ele, o Altíssimo, ordenou e com a qual está satisfeito. Ao comportar-se de acordo com a religião de Allāh, a humanidade vive em paz e segurança uns com os outros e Allāh monstra sobre eles uma abundância de dádivas e bençãos.

Os muçulmanos também acreditam noutras criaturas criadas por Allāh no mundo “invisível”. Portanto, existem os “Jinn” que foram criados a partir do fogo sem fumo. Eles têm sobre eles as mesmas obrigações que os seres humanos e lhes é dada também a capacidade de escolher entre o certo e o errado. Também das criaturas “invisíveis” tem os Anjos. Os Anjos foram criados a partir da luz e são totalmente obedientes a Allāh. Os animais não têm esse livre arbítrio e fazem apenas aquilo para o qual foram criados.

Pode-se ver daqui que os seres humanos têm uma posição única entre a criação, de acordo com os muçulmanos. No entanto, isto não significa que possamos abusar de outros seres vivos apenas porque somos superiores a eles de muitas maneiras. O Islām dispõe de diretrizes que garantem que os seres humanos só utilizam animais quando necessário para fazer avançar a vida humana de uma forma que seja agradável para Allāh. Assim, os muçulmanos, por exemplo, podem comer carne, mas têm de se certificar de que o animal é cuidado quando vivo e morto de forma humanizada. Os humanos utilizam certos animais para a agricultura, outros para montar e outros para a sua lã, no caso das ovelhas. Tudo isto é permitido aos muçulmanos, mas sem maltratar os animais. O Mensageiro de Allāh ﷺ ouma vez passou por um camelo que estava tão magro que suas costas quase alcançavam seu estômago. Ele ﷺ disse:

“Tema Allāh com relação a estes animais que não falam.” [Abu Dawūd]

Um grupo de Companheiros uma vez estavam em uma jornada com o Profeta ﷺ e ele os deixou por um momento. Durante sua ausência, eles viram um pássaro com seus dois filhotes e eles levaram os filhotes do ninho. A mãe dos passarinhos estava voando em círculos no ar, batendo as asas de tristeza, quando o Profeta ﷺ voltou. Ele disse:

“Quem machucou os sentimentos deste pássaro tirando seus filhotes? Retorne eles para ela.” [Muslim]

O Profeta ﷺ declarou que uma vez uma prostituta viu um cão num dia muito quente a dar voltas e voltas num poço, colocando a língua para fora por causa da sede. Ela tirou alguma água para ele usando o seu sapato e por esta ação os seus pecados foram perdoados. [Relatado por Muslim]

O Mensageiro de Allāh ﷺ uma vez viu um burro que tinha sido marcado no seu rosto e disse:

“Que Allāh amaldiçoe aquele que o marcou.” [Relatado por Muslim]

O Mensageiro de Allāh ﷺ disse:

“Uma mulher uma vez foi castigada após a morte por causa de um gato que tinha mantido confinado até à sua morte e por causa disso entrou no Fogo. Ela não lhe tinha dado comida nem bebida enquanto o confinava, nem o tinha deixado livre para comer as criaturas da terra.” [Relatado por Muslim]

A Inviolabilidade da Vida

O fato que a vida humana é especial nos leva ao conceito da inviolabilidade da vida. Isto significa que no Islām, as vidas dos seres humanos são protegidas de serem prejudicadas ou mortas. Allāh diz no Qur.ān:

“Matar uma pessoa é como matar toda a humanidade, enquanto que se alguém salva uma vida é como se salvasse a vida de toda a humanidade.” [Al-Ma’idah (5): 32]

Em uma narração o Profeta Muḥammad ﷺ disse:

“O assassinato de um crente é mais severo aos olhos de Allāh do que a destruição da Ka’bah (em Makkah).”

Em outra narração ele ﷺ disse:

“Quem matar um não-muçulmano sob o pacto nunca sentirá o cheiro do Paraíso.”

Estes ditos autênticos mostram a importância da preservação da vida. Isto significa que nenhuma pessoa tem o direito de danificar e destruir a vida de outra contra a vontade de Allāh.

Há certas questões que tem surgido nos tempos modernos e que os muçulmanos têm de tratar à luz dos ensinamentos do Alcorão e da Profecia que tratam da questão de quando a vida começa. O Profeta Muḥammad ﷺ disse:

“Cada um de vós é reunido como uma criação no ventre da sua mãe como uma semente durante 40 dias, depois como um coágulo de sangue por um período semelhante, depois como um pedaço de carne por um período semelhante. Depois é enviado um Anjo que lhe sopra o sopro da vida (alma) e é ordenado a escrever para ele quatro assuntos: os seus meios de subsistência, a sua vida, as suas ações e se será feliz ou miserável.”

Essa narração mostra que a vida não é soprada para dentro do feto até que os 120 dias tenham passado. Questões tais como aborto foram discutidos e pesquisados pelos estudiosos à luz desta e de outras narrações proféticas que ajudam os muçulmanos a tomar decisões difíceis relacionadas com o nascimento de crianças. Isto será discutido num texto de estudo posterior (in shā Allāh).

Allāh disse:

“Nem uma alma pode morrer, exceto pela vontade de Allāh, é um destino pré-fixado.” [Āli ‘Imran (3): 145]

Dica: Deve aprender isto e utilizá-lo quando escrever sobre atitudes muçulmanas em relação à morte. Uma alma tem um termo fixo para viver e só Allāh sabe como irá morrer, quando irá morrer e em que terra irá morrer. Nenhuma vida é tirada, exceto pela Sua vontade. Portanto, mesmo que uma seja morta por outra, é porque foi isso que Allāh tinha escrito para ela. E é esse o caso mesmo que nos matemos por suicídio. Allāh proibiu os seres humanos de assassinato e suicídio, mas Allāh permite-o, porém isso não significa que Ele esteja satisfeito com ele – por isso, lembrem-se dessa distinção. Allāh sabia tudo o que iria acontecer e tinha-o escrito, “cinquenta mil anos antes da criação dos Céus e da Terra”, como o Profeta ﷺ declarou numa narração.

Qualidade de Vida

O Profeta ﷺ disse:

“O melhor dentre vocês é aqueles que tem a vida longa com muitas ações virtuosas.”

Ele ﷺ também disse:

“Espantoso é de fato o caso do crente… quando é atingido por uma calamidade, ele é paciente e isso é melhor para ele.”

As pessoas podem considerar se uma doença ou um modo de vida particular lhes permite levar uma vida confortável e digna. Certas doenças que requerem um tratamento doloroso constante podem levar uma pessoa a procurar acabar com a sua própria vida. Isto é naturalmente proibido no Islām sob o princípio da: “inviolabilidade da vida”. Allāh disse:

“Não vos mateis (ou matai-vos), pois de fato Allāh tem sido convosco muito misericordioso.” [An-Nisa (4): 29]

“…e foi Allāh quem vos deu a vida, então Ele vos ordenará a morte, então Ele vos dará de novo a vossa vida, verdadeiramente a humanidade é ingrata.” [Al-Haj (22): 66]

O Profeta ﷺ declarou que Allāh castigará severamente a pessoa que tirar a sua própria vida. A questão da continuação do tratamento para uma pessoa que sofre imensamente e é pouco provável que beneficie de tratamento é também uma consideração. O antigo Mufti (jurista) da Arábia Saudita, Shaykh Ibn Bāz declarou que existem categorias de pessoas que podem não ser ressuscitadas devido à probabilidade de morrerem independentemente, ou que são consideradas “morte cerebral” porque os seus órgãos corporais falharam. Isto também será discutido em detalhe numa aula posterior (in shā Allāh).

Questões:

  1. Como se define a qualidade de vida numa perspectiva islâmica? Ou seja, o que é uma boa vida?
  2. Como os muçulmanos acreditam que a humanidade começou?
  3. O que os humanos sabem do Pré-Decreto (Qadr) de Allāh?
  4. O que os muçulmanos acreditam sobre o suicídio?
  5. Se um membro da raça humana e ser “superior” aos animais afeta a forma como os animais são tratados? Sente um sentido de responsabilidade?

Termos chave: a inviolabilidade da vida é a sacralidade da vida. Não pode ser prejudicada ou tirada sem razões estritamente válidas.

Qualidade de vida: Uma medida de realização – quão boa ou má é a vida em todos os seus aspectos.

Tradução: ‘Aishah bint Humberto Barletta.

Texto original em: https://www.abukhadeejah.com/educate-yourself-the-sanctity-of-life-redstone-academy-ethics-1-3/

Texto originalmente escrito por: ‘Abu Khadeejah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s