Escolhas de Estilo de Vida Muçulmano e a Adoção de Práticas Não-Muçulmanas Que Entram Em Conflito Com os Ensinamentos Islâmicos [Islām 4.1]

Objetivos: Explicar o que significa estilo de vida e explicar algumas maneiras pelas quais as escolhas de estilo de vida são importantes.

O Islām não vê conflito com as pessoas que vivem as suas vidas mundanas à sua escolha, desde que eles sejam obedientes a Allāh.

Estilo de vida: um modo de vida. Todo mundo tem um estilo de vida. Algumas pessoas fazem escolhas deliberadas de estilo de vida quanto à moda que vestem, os alimentos que comem e as atividades de que participam. Essas e outras escolhas de estilo de vida podem ser limitadas pela oportunidade, pela riqueza ou pelo clima. Por exemplo, poucas pessoas têm a chance de viver a vida de um milionário; e ninguém realmente precisaria de casacos de inverno de grife escandinavo em um país subsaariano quente. No entanto, muitas escolhas de estilo de vida refletem o caráter e as crenças da pessoa que as faz, independentemente de riqueza, raça ou clima.

Escolhas de estilo de vida: Todo muçulmano deve cumprir seu dever para com Allāh, para que os cinco pilares se tornem uma parte importante do seu estilo de vida. As escolhas de estilo de vida que eles devem fazer são guiadas pelos ensinamentos do Islām. Para os muçulmanos, o estilo de vida perfeito é aquele que obedece aos mandamentos de Allāh, os torna felizes e contribui de forma positiva para a sociedade como um todo.

Algumas escolhas de estilo de vida, como roupas, joias e maquiagem que as pessoas optam por usar, têm a ver com aparência externa. Isso, de forma justa ou injusta, pode influenciar a maneira como as pessoas pensam sobre você. Os muçulmanos desejam que suas vidas sejam agradáveis a Allāh e um exemplo para os outros. Isso é para que outras pessoas possam aprender sobre o Islām vendo a maneira como vivem. Portanto, os muçulmanos devem pensar cuidadosamente sobre as escolhas que fazem, se suas escolhas agradam a Allāh e dão um bom exemplo para aqueles ao seu redor.

Existe um estilo de vida muçulmano? Todos os estilos de vida muçulmanos expressam as crenças e ensinamentos do Islām. As famílias de muitos muçulmanos na Grã-Bretanha vêm de países como Bangladesh, Índia, Somália e Paquistão. As crianças nessas famílias crescem com suas próprias tradições familiares. Eles podem ter sua própria moda, comida, maneiras e, em alguns casos, linguagem. Os não-muçulmanos e os muçulmanos mais jovens podem achar difícil saber quais desses costumes vêm do Islām e quais são simplesmente os costumes e tradições nacionais dos países de onde as famílias vieram originalmente.

O estilo de vida muçulmano deve ser baseado no Alcorão e nas tradições proféticas autênticas. Não se pode colocar as tradições nacionais e os costumes locais antes da adesão ao Alcorão e à Sunnah em sua prática diária do Islām. Os muçulmanos também devem interagir com a sociedade ao seu redor e viver ativamente dentro dela. Então, como chegar a um equilíbrio se existe uma contradição clara entre o Islām e o que as pessoas fazem em uma sociedade?

Vejamos o exemplo do Natal, que é um festival religioso celebrado por mais de um bilhão de cristãos (e muitos não cristãos) em todo o mundo. Um muçulmano sabe que este é o dia em que os cristãos acreditam: “Deus trouxe ao mundo seu filho unigênito, Jesus Cristo como salvador. Quando ele era mais velho, ele foi crucificado na cruz por seus inimigos, mas por isso, ele morreu pelos pecados passados e futuros de toda a humanidade. Séculos depois, a própria cruz se tornou um símbolo da fé cristã. Três dias após a crucificação, ele ressuscitou da morte – ele falou e foi visto por seus discípulos na terra. Portanto, os cristãos adoram Jesus porque acreditam que Deus existe em três formas chamadas de ‘Santíssima Trindade’, que consiste no Pai (no céu), no Filho (Jesus) e no Espírito Santo.”

Essa crença é completamente contrária ao Islām, claramente. Sim, Jesus (que a paz esteja com ele ) é um Profeta do Islām, mas os muçulmanos não acreditam que ele seja o Filho de Deus; nem morreu na cruz pelos pecados da humanidade; ele não ressuscitou para voltar à terra depois de três dias; Os muçulmanos acreditam que nenhum Profeta da existência pode ser adorado; e ele mesmo não procurou ser adorado – a adoração é apenas para o próprio Deus. Sendo assim, os muçulmanos não têm permissão para celebrar o Natal, religiosamente ou de outra forma, e os muçulmanos não devem ser tentados por práticas que vão contra sua fé.

O que pode um muçulmano fazer para que os cristãos (e outros não-muçulmanos) compreendam o seu estilo de vida? Bem, explicando que um muçulmano só pode participar em festividades e celebrações que concordem com a fé e tradição islâmicas. Estas celebrações são relatadas na tradição profética e incluem: Eidul-Fitr (depois de Ramadān), Eidul-Adhā (depois dos peregrinos terem completado os ritos principais de Hajj), e todas as sextas-feiras é um dia de Eid – os casamentos também são celebrados; estas são as celebrações dos muçulmanos. Os muçulmanos convidam-se constantemente às suas casas para refeições e conversas; os muçulmanos gostam de socializar entre si. Parentes e vizinhos não muçulmanos são regularmente convidados a participar nas refeições e reuniões dos muçulmanos – é uma forma de lhes mostrar a fé e tradição islâmicas. Assim, por mais decorativo, tentador e apelativo que seja o Natal ou a Páscoa, etc., não é uma celebração que os muçulmanos devotos se entregam, porque no fundo significaria que estão a mostrar concordância com crenças religiosas totalmente contrárias ao Islām.

No contexto britânico, não há qualquer obrigação de participar em celebrações que contradigam as crenças religiosas. Os muçulmanos não se ofendem se um hindu ou um cristão não celebrar o ‘Eid ou assistir à oração do ‘Eid. Contudo, um muçulmano deve estar sempre disposto a abrir o diálogo com os seus parentes, vizinhos e colegas não muçulmanos, de modo a explicar o monoteísmo islâmico puro, a vida e os ensinamentos do Profeta ﷺ, a oração, os festivais do ‘Eid, Hajj, Ramaḍān e a cultura e herança islâmica em geral.

Crenças e ensinamentos: Muito do estilo de vida muçulmano é baseado na Sunnah (o modo de vida do Profeta ﷺ). Por exemplo, o Profeta ﷺ adoraria começar a fazer coisas da direita sempre que possível, tais como ao fazer abluções, começaria com a mão direita e também ao calçar sapatos, ou ao entrar no masjid e ao pentear o seu cabelo. Ele ﷺ ordenou aos seus companheiros que comessem com a mão direita e dessem e recebessem com ela. Usava a mão esquerda para limpar a sujidade e as impurezas, como por exemplo quando visitava a casa de banho. O Profeta ﷺ disse que uma mulher era castigada por causa de um gato que tinha aprisionado até à sua morte. Ela entrou no Inferno porque não lhe deu comida nem água e não o deixou cuidar de si mesmo.se cobrirem, deixar crescer a barba deles, levantar a vestimenta acima dos tornozelos.

Allāh e o Seu Profeta ﷺ comandou ambos, homens e mulheres, a se vestirem de uma certa maneira que reflete a modéstia particular deles: os homens são requeridos a As mulheres são requeridas a vestir o hijāb (uma grande peça de vestuário exterior que cobre tudo). Um homem não está autorizado a apertar a mão de uma mulher que não é sua parente através de família imediata. Tudo isto oferece desafios aos muçulmanos que vivem no Ocidente, mas através do diálogo, discussão, explicação e compreensão, os muçulmanos podem explicar estes assuntos mantendo a sua fé e prática [religiosa].

Um princípio: Na conduta mundana (não religiosa) de um muçulmano, é-lhe permitido usar, comer, beber e dirigir o que quiserem. Podem viver o estilo de vida que escolherem, desde que isso não contrarie qualquer lei islâmica. Estas leis são explicitadas no Alcorão e na Sunnah.

Questões:

  1. Como você poderia responder um cristão ou outro não-muçulmano que quer conhecer por que os muçulmanos devotos não celebram o natal e a páscoa?
  2. Se um não-muçulmano fosse seguir um pregador ou um erudito por um dia, o que você acha que eles poderiam aprender?
  3. Como os muçulmanos praticantes adolescentes poderiam ser bons exemplos e modelos a seguir para os jovens muçulmanos?
  4. A comida asiática típica é arroz, chapattis, curry, samosas, etc, mas todos os muçulmanos comem isso? Isto é estilo de vida ou religião?

Tradução: ‘Aishah bint Humberto Barletta.

Texto original em: https://www.abukhadeejah.com/muslim-lifestyles-choices-and-adopting-non-muslim-practices-that-conflict-with-islamic-teachings-islam-4-1/

Texto originalmente escrito por: ‘Abu Khadeejah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s