As Atitudes Muçulmanas Em Relação Ao Álcool e Substâncias Tóxicas: O Efeito Sobre as Sociedades e os Indivíduos [Islām 4.4]

No Islām, todos os tóxicos são proibidos por Allāh porque o dano que eles causam supera em muito qualquer felicidade / alegria de curto prazo que alguém sinta!

Objetivos: Considerar e compreender as atitudes dos muçulmanos em relação ao álcool e outros intoxicantes.

Allāh disse:

يَـٰٓأَيُّهَا ٱلَّذِينَ ءَامَنُوٓا۟ إِنَّمَا ٱلْخَمْرُ وَٱلْمَيْسِرُ وَٱلْأَنصَابُ وَٱلْأَزْلَـٰمُ رِجْسٌۭ مِّنْ عَمَلِ ٱلشَّيْطَـٰنِ فَٱجْتَنِبُوهُ لَعَلَّكُمْ تُفْلِحُونَ

“Ó vós que credes! Os intoxicantes (todos os tipos de bebidas alcóolicas), os jogos de azar, Al-Ansab e Al-Azlam (flexas para buscar sorte ou decisão) são uma abominação: ações do Shaytān. Então, evite-as (estritamente tudo) na esperança de serdes bem-aventurados.”

[Al-Ma’idah (5): 90]

Os muçulmanos interpretam este versículo do Alcorão como significando que Allāh proibiu o álcool e qualquer tóxico que possa confundir e turvar a mente, removendo a faculdade normal de razão e discernimento, que deixa as pessoas com pouco ou nenhum controle sobre suas ações. Foi Allāh quem deu esta ordem e, como o resto das ordens, é para o benefício dos seres humanos. Ser muçulmano significa estar sempre no controle do que você pensa, diz e faz. O álcool e todos os outros tóxicos evitam isso. Bêbados e usuários de drogas podem ser um perigo para si próprios e para os outros – e o Islām proíbe prejudicar a si próprio e aos outros. É por isso, de acordo com estudiosos muçulmanos, que Allāh proibiu o álcool e outras substâncias tóxicas. Há evidências claras de que as pessoas prejudicam a saúde ao beber álcool. Também há evidências de que o consumo de álcool leva muitas pessoas a fazer coisas das quais se arrependem depois. Isso pode incluir violência, dirigir alcoolizado, sexo antes do casamento ou com alguém que não seja a esposa e muitas outras coisas que não apenas violam a lei islâmica, mas também prejudicam a estrutura moral das sociedades, levando à separação de famílias e ao ódio entre as pessoas. Beber também pode levar à perda de autoestima, dignidade e a discussões terríveis. Não beber ajuda as pessoas a evitar esses pecados.

Os muçulmanos vivendo no ocidente nem sempre acha fácil evitar o álcool. Isto ocorre em parte porque muitas pessoas consumem álcool – que é simplesmente a maneira de vida do ocidente e é facilmente encontrando nos supermercados e lojas. Também é aparentemente algo que dá prazer a muitas pessoas. Toda celebração nos países ocidentais parece envolver álcool. Casamentos, aprovação de exames, reuniões familiares, festas religiosas como Natal ou simplesmente para passar o tempo com os amigos; todas essas ocasiões são geralmente comemoradas com o consumo de álcool. Mesmo em momentos de tristeza e estresse, as pessoas recorrem ao álcool e outros tóxicos que turvam a mente e os sentimentos. Certos alimentos têm nível intoxicantes de álcool. Um ponto importante a se notar é que o álcool não é considerado impuro como o jurista e estudiosos, Shaykh ibn Uthaymīn afirmou, ao invés disso, é proibido beber. O álcool tem sido permitido por estudiosos para limpar feridas, mas não para consumo por deglutição. Também o álcool em perfumes e colônias é permitido porque, claro, não é bebido.

Todas as formas de intoxicantes são proibidas no Islām. Não existe governo no mundo que negue a miséria causada por essas drogas.

 As crenças muçulmanas ensinam que Allāh proibiu o manuseio, produção, serviço e venda de álcool. O Profeta Muhammad ﷺ disse:

“Allāh amaldiçoou as bebidas alcoólicas e:

Aquele que bebe,

Aquele que serve,

Aquele que vende,

Aquele que a compra,

Aquele que espreme [a fruta para produzi-la],

Aquele para quem é espremido [o cervejeiro e semelhantes],

Aquele que a carrega,

E aquele a quem é levado.

[Relatado por Abu Dawūd, nº 3674]

E em uma narração:

 “Maldito aquele que se senta à mesa onde é servido.”

 Além disso, qualquer quantidade de álcool ou tóxico que seja usado na comida, bebida ou medicamento (que seja engolido), que leve à intoxicação se uma pessoa tomasse uma grande quantidade dele, é proibido mesmo em pequenas quantidades devidas ao dito do Profeta ﷺ:

 “Aquilo que intoxica em grandes quantidades é proibido de consumir em pequenas quantidades.” [Coletado por Abu Dawūd 3681].

A proibição nos Estados Unidos era uma proibição nacional da venda, produção, importação e transporte de bebidas alcoólicas que permaneceu em vigor de 1920 a 1933. Os muçulmanos argumentam que qualquer sociedade onde o álcool e as drogas são proibidos tem menos índices de criminalidade, menos violência doméstica, menos prostituição, menos problemas de saúde mental, menos incidentes de suicídio e menos violência nas ruas. O Islām severamente admoesta os malfeitores de apresentarem drogas e bebidas aos jovens. O Mensageiro de Allāh ﷺ disse:

 “Tudo o que obscurece a mente é Khamr (um intoxicante) … e aquele que dá para um jovem beber, que não sabe o que é lícito e o que é ilícito, então é um direito de Allāh que ele o punirá com uma bebida horrível do inferno. ” [Relatado por Abu Dawūd, nº 3680]

O Shaykhul-Islām ibn Taymiyyah mais de setecentos anos atrás mencionou os males do haxixe e da maconha. Ele considerou ser ainda pior do que vinho. E aquele que fuma ou consome, é merecedor da Ira de Allāh. Tal pessoa se colocou diante da punição de Allāh. Ele disse que corrompe a religião de uma pessoa, seu intelecto e mente – e é conhecido por levar à insanidade e doenças mentais. Portanto, é pior do que o vinho e seus efeitos nocivos são mais graves, então a religião exige que sua proibição seja ainda maior do que a do vinho. [Ver Al-Fatāwā, 34/213].

A seguir estão estatísticas e informações coletadas globalmente sobre o álcool:*

O consumo de álcool contribui para 3 milhões de mortes a cada ano em todo o mundo, bem como para as deficiências e problemas de saúde de milhões de pessoas. No geral, o uso prejudicial de álcool é responsável por 5,1% da carga global de doenças.

O uso prejudicial de álcool é responsável por 7,1% e 2,2% da carga global de doenças para homens e mulheres, respectivamente. O álcool é o principal fator de risco para mortalidade prematura e incapacidade entre aqueles com idade entre 15 e 49 anos, sendo responsável por 10% de todas as mortes nessa faixa etária. Populações desfavorecidas e especialmente vulneráveis ​​apresentam taxas mais altas de morte e hospitalização relacionadas ao álcool.

Segue tabela de dados de alguns países para ambos os sexos segundo a Organização Mundial de Saúde no ano de 2016 sobre taxas de mortalidade atribuíveis ao álcool a cada 100.000 habitantes (com 15 anos de idade ou mais):

PaísCirrose do fígadoLesões de trânsitoCâncer
Angola22243139428
Moçambique4081494185
Brasil16.21414.92813.332
Arábia Saudita1094227
Portugal10493052132
Fonte: Global Status Report About Alcohol And Health, 2018 – World Heath Organization.

Ainda segundo a World Heath Organization, drogas psicoativas são substâncias que, quando ingeridas ou administradas no sistema de alguém, afetam os processos mentais, por ex. percepção, consciência, cognição ou humor e emoções. As drogas psicoativas pertencem a uma categoria mais ampla de substâncias psicoativas que incluem também o álcool e a nicotina. “Psicoativo” não implica necessariamente em produção de dependência e, na linguagem comum, o termo é muitas vezes omitido, como em “uso de drogas”, “uso de substâncias” ou “abuso de substâncias”.

Mais de 270 milhões de pessoas usaram drogas mundialmente no ano anterior. Estima-se que 35 milhões de pessoas estejam sofrendo por desordens causadas pelo uso de drogas.

As seguintes estatísticas e informações foram reunidas dos Estados Unidos com relação ao álcool:

FATO – PRISÕES DE DROGAS: De acordo com o Uniform Crime Reporting Program (UCRP) do Bureau Federal of Investigation (FBI), houve quase 1,7 milhão de prisões estaduais e locais por violações de abuso de drogas em 2009.

FATO – ÁLCOOL E CADEIA: De acordo com o Departamento de Justiça (DOJ), 37% dos quase 2 milhões de criminosos condenados atualmente na prisão, relatam que estavam bebendo no momento de sua prisão.

Milhões de pessoas a cada ano são vítimas de crimes relacionados ao álcool ou drogas, incluindo milhões de jovens.

  • A cada ano, mais de 600.000 alunos entre 18 e 24 anos são agredidos por outro aluno que bebeu.
  • 95% de todos os crimes violentos em campos universitários envolvem o uso de álcool pelo agressor, vítima ou ambos.
  • 90% dos estupros por alguém conhecido e agressão sexual em campos universitários envolvem o uso de álcool pelo agressor, vítima ou ambos.
  • Todos os dias, 36 pessoas morrem e cerca de 700 ficam feridas, em acidentes com veículos motorizados que envolvem um motorista alcoolizado. Dirigir sob o efeito de álcool e drogas é a principal causa de morte, ferimentos e invalidez de jovens com menos de 21 anos.
  • 80% dos infratores abusam de drogas ou álcool.
  • Quase 50% dos reclusos e reclusos são clinicamente dependentes.

Caso de Estudo: História da Jéssica:

“Jessica, uma estudante universitária de 20 anos, admitiu fumar maconha e beber com amigos antes de atropelar e matar um corredor, um pai de três filhos de 46 anos, casado e feliz com uma carreira de sucesso e boa reputação em sua comunidade como um voluntário em um banco de alimentos local. Jessica foi condenada por homicídio culposo e homicídio negligente. O juiz condenou Jessica à prisão por 20 anos.” Seus pais e muitos de seus colegas choraram no tribunal.

O uso precoce de álcool pode atrair os jovens para uma série de problemas e agravar os existentes. A cada ano, cerca de 5.000 jovens com menos de 21 anos morrem por causa do consumo de álcool por menores. Isso inclui cerca de 1.900 mortes por acidentes de veículos motorizados, 1.600 como resultado de homicídios, 300 por suicídio e centenas de outros ferimentos, como quedas, queimaduras e afogamentos, etc.

Fonte: https://www.abukhadeejah.com/muslim-attitudes-to-alcohol-and-other-intoxicants-and-their-apparent-effects-upon-societies-islam-4-4/ [com adição das estatísticas da World Heath Organization].

Escrito por: Abu Khadeejah.

Tradução: ‘Aishah bint Humberto Barletta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s